Pronta para a final, Estácio vai com quatro sambas para a decisão do hino de 2016

 

Sonho acabou para Serginho Beaga e Cia

A noite foi colorida de vermelho e branco na quadra da Estácio de Sá. Na penúltima etapa do concurso de sambas-enredo para 2016, a primeira escola de samba do Brasil abriu suas portas para um show de bandeiras, bolas e criatividade por parte dos compositores que chegaram até a fase semifinal do concurso. Das 16 obras inscritas, cinco chegaram perto da finalíssima que acontece na próxima sexta, 9 de outubro, a partir das 23h.

Com a presença de representantes das escolas coirmãs como o presidente da São Clemente, Renato Gomes, o mestre-sala Marquinho, da Viradouro, e do vereador Jorge Babu, autor da lei que instituiu o feriado em homenagem a São Jorge, enredo da escola para o próximo Carnaval, a direção da vermelho  e branco e o trio de carnavalescos formado por Amauri Santos, Chico Spinosa e Tarcísio Zanon, ouviu atentamente a apresentação dos concorrentes tendo como missão escolher quais sambas seguiriam para a última etapa do concurso.

- É muito difícil participar de um processo como este. Tivemos 16 sambas de muita qualidade, cada um com sua particularidade e nossa certeza é de que estaremos muito bem representados enquanto samba-enredo para o Carnaval, diz Amauri Santos, um dos carnavalescos.

Após as apresentações da noite, as quatro parcerias escolhidas para a etapa final são:


SAMBA 01
 -  Edson Marinho, Adilson Alves, Jorge Xavier, André Felix, JB e Salviano

SAMBA 10 – Jacy Inspiração, Ricardo Cabeça, Marcinho Poeta, Valmir do Cavaco, Edison Português e Binho Teixeira.

SAMBA 05 -  Xanvan e Gugu Maravilha

 SAMBA 12 -  Daniel Gonzaga, Igor Ferreira, Rildo Seixas, Carlos Alberto, J. do Taxi, Henrique Hoffmann

Mocidade lança projeto de sócio-torcedor nesta quarta


Aproximar-se de seus torcedores é uma das premissas da diretoria da Mocidade Independente de Padre Miguel. Detentora de uma das maiores torcidas do carnaval, a verde e branca da Zona Oeste lança nesta quarta-feira, dia 07 de outubro, a partir das 19h na Cidade do Samba, o seu projeto de sócio-torcedor.

O programa traz uma série de benefícios e vantagens para quem se associar. Um dos objetivos é atender a imensa demanda de demonstrações de amor e carinho que a Mocidade recebe de outros estados brasileiros e até mesmo de fora do país. Torcedores residentes no Rio de Janeiro também terão muitos motivos para aderirem ao projeto, como garante Rodrigo Pacheco, vice-presidente da agremiação.

- Desde o início da nossa gestão já planejávamos esse projeto. Inclusive foi uma das promessas da nossa campanha e estudamos durante alguns meses as melhores maneiras de oferecer vantagens aos associados do programa. Tenho certeza que chegamos a um resultado bem interessante. Nossa proposta é evoluir ainda mais esse conceito.

Todos os detalhes serão divulgados em entrevista coletiva no barracão da agremiação.