MZ Notícias - Fique por Dentro de Todas as Atividades do M.C. Mulheres de Zé

Lapa ganha “filial” do Sambódromo

 

O Baródromo, primeiro bar temático das escolas de samba do Rio, inaugurado há dois anos e meio e que funcionava na Cidade Nova, tem novo endereço. A partir de agora, o bar, considerado pelos frequentadores uma “filial” do Sambódromo, está funcionando na Rua do Lavradio, 163, na Lapa.

O novo espaço, que foi aberto ao público na noite desta quinta-feira, 3, assim como o antigo, é decorado com fantasias e alegorias que passaram pela Marquês de Sapucaí em outros carnavais e no deste ano, com paredes em cor de concreto - uma das marcas da Passarela do Samba carioca. O novo Baródromo dobrou de tamanho, passando a ocupar uma área de 300 m², podendo receber 300 pessoas confortavelmente. Entre as novas peças que fazem parte do visual da casa, estão fantasias da Mangueira, dos desfiles da de 2016 e 2017. Outro destaque é a escultura de um camelo, de 3,5m de altura – presente da Mocidade Independente de Padre Miguel ao bar –, que fez parte do abre-alas da verde e branco no espetáculo que deu à escola o título deste ano, dividido com a Portela.

Outra novidade para os frequentadores é uma área aberta, nos fundos, que pode receber confortavelmente 150 pessoas, com visual que remete a uma vila de casas antigas, com direito a portas e janelas pintadas nas paredes, com as cores das escolas de samba, e que será o quintal do Baródromo. Um painel de grafite assinado pelo artista Roma, de 8 x 4m, representando um desfile na Sapucaí, complementa o cenário do espaço a céu aberto.

Ainda dentro das atrações visuais da casa, estão uma galeria com desenhos de figurinos que fizeram sucesso na Avenida, cedidos por diversos carnavalescos, e camisas das escolas de samba, doadas por torcedores apaixonados.

No cardápio, repleto de delícias, além dos bolinhos Milton Cunha (arroz com calabresa, carne seca e frango, recheado com pimenta biquinho) e Neguinho da Beija-Flor (com recheio de rabada desfiada e agrião)  ̶  lançados antes do Carnaval 2017 e que se tornaram alguns dos carros-chefes da casa, outras ilustres personalidades das escolas de samba cariocas estão sendo homenageadas, dando nome a novos petiscos. O bamba portelense Monarco dá nome ao croquete feito com moqueca de peixe; a porta-bandeira Selminha Sorriso, da Beija-Flor, batiza o bolinho de arroz com legumes; o veterano Ciça, mestre de bateria da União da Ilha, ganhou o croquete de angu recheado com carne moída e queijo. A atriz Juliana Alves, que desde 2013 brilha como rainha de bateria da Unidos da Tijuca, dá nome ao bolinho de feijoada, recheado com couve e torresmo.

 A casa abre de terça a sábado. Terças e quartas-feiras, funciona a partir de 18h e a entrada é gratuita. Quintas e sextas, com programação musical, há cobrança de entrada (R$ 20). Aos sábados, funciona, para almoço, das 12 às 18h, e à noite, a partir de 19h, também com música ao vivo e com o mesmo valor de entrada. O repertório é sempre de sambas de enredo, de roda e de raiz. Informações: (21) 2504-5754.

 Fotos: Irapuã Jeferson/Divulgação

 
 
 

RENATO BIGULI NOS PALCOS DO MUNDO COMEMORA ANIVERSÁRIO E A BOA FASE DA CARREIRA COM NOVA COMPOSIÇÃO

#DoSambaAoFunk #DeBelfordRoxoParaOMundo

 

Artista se divide entre Monobloco e seu Cabeça de Nego, entre os muitos projetos musicais em que se envolve com maestria e determinação de quem tem origem na Baixada Fluminense e já viajou por diversos países mostrando seu talento, nato, autentico e inconfundível! 


Renato Biguli é conhecido pela energia e explosão quando expressa sua arte em cima dos palcos tanto nas multidões que seguem o Monobloco, quanto em seus projetos pessoais e musicais que vem de longe.

Para comemorar seus 47 anos de vida e sucesso, o cantor acaba de lançar o clipe da nova música “Quem é da paz?” .

Mc Biguli já é um velho conhecido da massa funkeira, no cenário do funk desde o inicio dos anos 90, Biguli já teve o reconhecimento da sua música por várias equipes e pessoas influentes no funk como: Dj Marlboro, Furacão 2000, Pipo’s entre outros. 

A diversidade de Renato Biguli é comprovada através das diversas participações em que é convidado. Passeando desde o samba, o rap e o funk em companhia de Mr. Catra seu parceiro no reggae do Digitaldubs, até o bom e velho Soul com pitadas de Rock and Roll, Dub e Reggae do Cabeça de Nego.

 
 
 

VICE-PRESIDENTE DO M.C. MULHERES DE ZÉ, O CARNAVALESCO ANDRÉ CEZARI VISITA MUSEU DA TATUAGEM

 Vice-presidente do M.C. Mulheres de Zé, o carnavalesco André Cezari  que em 2016 assinará o desfile da Sociedade Rosas de Ouro,  de São Paulo, e que permanece na comissão de carnaval da Beija-flor de Nilópolis, no Rio de Janeiro, realizou um sonho no último sábado, quando visitou, pela primeira vez, o Museu Tattoo Brasil,  único do país e da América Latina sobre a arte na pele.

Idealizador do enredo de 2016 da Rosas de Ouro, “Arte À Flor Da Pele. A Minha História Vai Marcar Você”, o carnavalesco André Cezari,   conversou com o tatuador e curador, Elcio Antonio Sorrentino Sespede, conhecido artisticamente como Polaco.

Durante uma hora e meia, o carnavalesco da Rosas de Ouro, André Cezari, realizou um sonho antigo de conhecer o Museu Tattoo Brasil, único acervo histórico da arte na pele da América Latina, sediado em São Paulo.  Na ocasião, André conheceu e conversou com Polaco, um dos tatuadores mais conceituados no meio e curador do acervo. A sala está localizada no primeiro andar do Prédio Cadete Galvão_ tombado como patrimônio histórico, à rua 24 de Maio, região Central da cidade_  e abriga uma coleção com quase 500 itens  pessoais de Polaco, além de doações de amigos.

“Há muito tempo tinha vontade de vir aqui e ver de perto desenhos, peças históricas, artes milenares, itens curiosos e raridades. Como já tinha ideia de desenvolver esse enredo um dia, essa visita enriqueceu minhas referências”, afirma André.

Na ocasião, Polaco, que recebeu pessoalmente o artista em uma visita guiada,  ficou surpreso em saber que uma escola de samba levará para o sambódromo a história da tatuagem e se colocou à disposição do carnavalesco. “Fiquei muito empolgado em saber que a Rosas de Ouro fará um Carnaval sobre essa arte tão rica. São 5 mil anos de história no mundo e quase 50 anos  no Brasil, desde a chegada do primeiro tatuador no Brasil, o dinamarquêsKnud Harald Lykke Gregersen, conhecido como Lucky Tattoo”,  ressalta Polaco.

O Museu

Entre as incríveis peças históricas, há desenhos preparatórios, objetos que ilustram a tatuagem entre povos primitivos, gravuras, projetos finalizados além de fotografias, recortes de jornais e revistas, máquinas de tatuar manualmente e a evolução das elétricas.

Ainda há peças inusitadas e únicas como as usadas em cadeias brasileiras e em antigos presídios da Rússia, improvisadas com barbeadores, cordas de violão e ampolas de seringa. Destaque para a reprodução da patente da caneta elétrica de Thomaz Edson, datada de 1805.

Assessoria de Imprensa Sociedade Rosas de Ouro

Lara Schulze – cel. – 9.74370297

Joelma Lisboa, Diretora do M. C. Mulheres de Zé aposta no ramo gastronômico.

A jornalista Joelma Lisboa  em  multitarefas

O cenário é o mesmo, computador, papéis, ideias, e o telefone não para de tocar, as pautas é que agora são diferentes. A jornalista Joelma Lisboa se divide entre as atribuições com a Expo Religião da colega de profissão e amiga pessoal Luzia Lacerda, os compromissos sociais e a agenda do marido, o cantor e compositor Bruno Ribas,  intérprete de uma das maiores agremiações carioca, a Mocidade Independente de Padre Miguel. Além das atividades do Movimento Cultural Mulheres de Zé, do qual é fundadora ao lado de Nayra Cezari e os demais diretores.

Com uma vida tão agitada e  ainda na ponte aérea RJ x SP por conta de sua segunda escola de samba do coração, a Mocidade Alegre (Joelma é Salgueirense desde o ventre materno), a diva da comunicação agora é também empresária. Para a nova empreitada escolheu o ramo gastronômico e inaugurou seu novo negócio, a Creperia  Ribas & Ribas, na Expo Religião 2014. O sucesso foi tanto, que a empresária já expandiu os negócios e montou também a Ribas & JO, que fornece comidas deliciosas  feitas à moda caseira e com entregas à domicilio.

  • Por que decidiu atuar neste ramo?

A comida sempre fez parte da minha vida, sempre gostei de cozinhar, receber pessoas para provar meus quitutes.

  • Quais os maiores desafios?

Entrar no mercado da gastronomia e permanecer, porque não adianta só saber cozinhar, temos que ter um tempero com diferencial, e que agrade a todos, sem cair a qualidade

  • De onde veio a inspiração para trabalhar com gastronomia?

Isso vem de família, tenho varias mestras em cozinha na família, minha Mãe já forneceu quentinhas também.

  • Conte-nos um pouco sobre a sua rotina.

No momento fazendo contatos e aguardando fechar contratos, pois estou muito acelerada para engrenar tanto nos crepes & tapiocas como nas quentinhas e tem mais, muito próximo teremos biscoitinhos, alfajors, bem casados e macarons e comidas congeladas, isso em primeira Mão para o M.C Mulheres de Zé.

  • É possível conciliar os negócios com o ritmo da vida agitada?

Com certeza ate porque hoje minha prioridade esta sendo meu empreendimento.

  • Qual o próximo passo para seu negócio?

Aumentar os contratos, expandir de um modo geral, e entrar com os doces e congelados.

  • E o jornalismo ainda é sua prioridade?

O jornalismo e um  Amor Incondicional, mais nesse momento não e prioridade, mais não e esquecido, se precisar de algo estou aqui kkk

  • Envolvida com atividades culturais como a Expo Religião e o M.C. Mulheres de Zé, quais suas expectativas para estes projetos?

Esses projetos são muito especiais pra mim e com certeza só tenho a agradecer a Luzia Lacerda Diretora Geral da Expo Religião, que desde sempre acreditou em mim de alguma forma, e a força para a Creperia e credibilidade foi dela e de toda a diretoria,  Tony Tara, Babau Logun.  E a minha prima Nayra Cezari que nunca teve nepotismo e sim credibilidade, respeito e também sempre me impulsionou não só no M.C Mulheres de Zé. Esse projeto que quando foi me apresentado aceitei de pronto e nem pestanejei e estarei junto em tudo o que me propor.

Rainha do M.C. Mulheres de Zé, Raphaela Nascimento assume a presidência da G.R.E.S.Tradição

 

 

 

 

Tradição definiu seu enredo para 2016. "Clementina, cadê você?"

 

 

Na noite desta terça-feira, 05 de maio, a escola de samba Tradição definiu seu enredo. "Clementina, cadê você?" é o tema escolhido pela azul e branco de Campinho para buscar o campeonato da escola. A homenagem será desenvolvida pelo carnavalesco Leandro Valente, que pelo segundo ano dará expediente na agremiação:

 - Levar para a avenida a história e arte da rainha do partido alto é uma honra! Clementina de Jesus subiu aos palcos aos 63 anos de idade e fez história. Uma vida movida por superações. Seu canto tinha um ecoar de senzala que até hoje fascina e arrepia. Estou muito feliz em exaltar este ícone brasileiro e muito honrado por ter a oportunidade de levar mais um enredo autoral. Agradeço a presidente Raphaela Nascimento e ao presidente de honra Nésio Nascimento pela confiança. A Tradição é uma família que eu ganhei.

A apresentação do enredo aconteceu durante a reunião geral com a nova diretoria da escola, que também contou com uma novidade: Raphaela Nascimento assumiu a presidência da escola. Ela vai substituir seu pai, Nésio Nascimento, que ficará como presidente de honra. Já executando os projetos para o próximo carnaval, a mais nova dirigente da folia demonstra bastante entusiasmo com o novo ciclo da escola:

- Falar na Clementina neste momento especial da escola será muito positivo para a comunidade. É um enredo totalmente cultural, as minhas expectativas são as melhores possíveis. Meu pai está fazendo comigo uma oportunidade que ele não teve, de deixar uma espinha dorsal, uma escola montada. Tenho uma escola de samba que é uma família, estou com uma diretoria nova que pretendo que me acompanhe por uns 15 anos, e minha forma de trabalhar será na honestidade, respeitando as pessoas. Sou apaixonada pela Tradição e isso é um ponto alto e neste momento começo a escrever a minha história como dirigente da Tradição.

Fundador da Tradição, Nésio ficou à frente da escola por 30 anos. Para ele, é uma satisfação e um orgulho em ver que a escola está nas mãos de uma diretoria jovem e ousada. O dirigente não economizou elogios para a filha e garante que a escola está pronta para voltar à Sapucaí em 2017:

- Eu estou feliz em ter a honra de passar a presidência da escola para a Raphaela. Acho que é um grande momento, ela tem ideias excelentes, está fazendo mudanças. Eu vejo um grande futuro, a Tradição terá uma grande diretoria. Fui o presidente mais jovem de uma escola de samba e agora Raphaela assume com 23 anos. Ela já vem há quatro anos como vice-presidente e está bem preparada para assumir uma escola de samba, é muito dócil com todos. E com o enredo "Clementina, cadê você?", a Tradição vem com tudo para ser campeã, tenho certeza que estaremos fortes, com muito mais ousadia para levantar o carnaval da Intendente Magalhães.

A Tradição desfilará na terça-feira de carnaval, dia nove de fevereiro de 2016, na Estrada Intendente Magalhães. A apresentação do enredo e cerimônia de posse da presidente Raphaela Nascimento será dia 28 de maio, na quadra de ensaios da escola, em um evento para convidados e imprensa.

 

 

Logomarca oficial do enredo – Carnaval 2016

Leia mais sobre a atuação de Raphela Nascimento no Movimento Cultural Mulheres de Zé

 

A coroação

 

http://mulheresdeze.com.br/index.php/noticias/479-raphaela-nascimento-foi-coroada-rainha-do-movimento-cultural-mulheres-de-ze

 

http://mulheresdeze.com.br/negra_id/modelos.htm

 

http://mulheresdeze.com.br/index.php/noticias/74-raphaela-nascimento-e-eleita-a-musa-jovem-negra-em-exposicao-do-movimento-cultural-mulheres-de-ze

 

Exposição Negra Identidade

 

http://mulheresdeze.com.br/negra_id/ensaio01/