Carnaval de Rua em Debate: 11ª Edição do Desenrolando a Serpentina

 

Debates promovem conversas sobre as formas de ocupação das ruas , direito à cidade, liberdade x organização, crescimento e gargalos

Carnavais do Rio, São Paulo, Salvador, Belo Horizonte e Recife vão apresentar os desafios do crescimento nas principais cidades do país

 

A Sebastiana (Associação Independente de Blocos de Carnaval de Rua) promoveno dia 21 de setembro, de 11h às 19h, a 11ª edição do eventoDesenrolando a Serpentina, noCRAB - Centro SEBRAE de Referência do Artesanato Brasileiro (Praça Tiradentes, 71). O evento é aberto ao público e a entrada é franca, sujeito à lotação.

O Desenrolando a Serpentina começa às 11h, com um painel fechado de trabalho –Responsabilidades e Diálogos– sobre as responsabilidades dos agentes públicos, dos blocos e associações no Carnaval de rua do Rio. Estarão presentes os representantes das ligas Sebastiana, Zé Pereira, Folia Carioca, Zona Portuária, Coreto, Liga do Centro, Carnavafolia, Sambare, de grandes blocos como Bola preta, Monobloco, Chora Me Liga, Sargento Pimenta Bloco da Anitta e Bloco da Preta. Pelo poder público, participam os representantes da Riotur, da SEOP – Secretaria de Ordem Pública, Guarda Municipal, Comlurb, Vigilância Sanitária, Polícia Militar e Ministério Público.

Em seguida, às 14h, haverá a abertura para o público, com a apresentação do projeto da Plataforma Centro de Estudos e Memórias do Carnaval de Rua, iniciativa da Sebastiana para preservação e difusão de informações e construção de uma memória do Carnaval de rua. Em paralelo, serão abertas ao públicoduas oficinas de artes carnavalescas, uma de customização de camisetas e outra de adereços, coordenadas pelas integrantes da ONG Divinas Axilas, do bloco Suvaco do Cristo.

O evento segue com duas mesas de debates, a primeira às 14h30,Território e Pertencimento – De quem é essa rua?, e a segunda às 16h30, Carnavais do Brasil: Os Desafios do Crescimento.

Às 18h30, apresentação do Sarau Carnavalesco-Poético, com os poetas Sergio Gramático, Lili Balonecker e Paulo Sérgio Kajal.

“A ideia é ampliar o debate sobre o carnaval de rua, não apenas do Rio, que enfrenta seus problemas e ajustes por causa do crescimento, mas também em outras cidades do Brasil onde o número de blocos e foliões também cresceu muito. A troca de experiências, o debate sobre modelos e soluções vai ser muito importante”,destaca Rita Fernandes, presidente da Sebastiana e coordenadora do evento.

MESAS TEMÁTICAS 

MESA 1 -Território e Pertencimento: De quem é essa rua?

Os integrantes da primeira mesa, às 14h30, vão debater as formas de ocupação das ruas e o modelo do carnaval de cerceamento que o poder público acaba impondo diante do crescimento na mesa.Debatem o tema oprofessor do Iart/UERJ e coordenador do Centro de Referência de Carnaval,Felipe Ferreira; o representante da Liga Folia Carioca e da Rede de Rodas de Samba,Marcelo Santos; um dos organizadores da Desliga dos Blocos,Luis Otavio Almeida; a presidente da Liga de Blocos e Bandas da Zona Portuária,Rosieth Marinho; o jornalista, músico e idealizador da plataforma Kabong,Luciano Matos, representando o Carnaval de Salvador;Tatyana Verissimo, do Galo da madrugada, representando o Carnaval do Recife. A mesa terá o jornalistaFabio Fabatocomo debatedor eJorge Sapia, vice-presidente da Sebastiana, como mediador.

MESA 2 - Carnavais do Brasil: Os Desafios do Crescimento

Os principais problemas enfrentados pelos maiores carnavais do país serão debatidos, às 16h30. Com mediação de Rita Fernandes, presidente da Sebastiana, e a participação da jornalista Bárbara Pereira como debatedora, os convidados vão conversar sobre organização urbana, infraestrutura, logística, mobilidade, segurança, financiamento, mercado e gestão. Participam: o presidente da Riotur, Marcelo Alves; o secretário adjunto das Prefeituras Regionais de São Paulo, Alexandre Modonezi; o presidente da BELOTUR (Belo Horizonte), Aluizer Malab; o presidente da Saltur (Salvador), Isaac Edington; e assessor da presidência da FUNDARPE (Pernambuco), Pepe Jordão.

PROGRAMAÇÃO

11h – Painel: Responsabilidades e Diálogos no Carnaval de Rua do Rio

Conversa fechada entre os agentes do carnaval de rua do Rio. Responsabilidades, planejamento etc. Participação das associações de blocos e órgãos públicos, bem como do MP.

14h – Abertura

Oficinas simultâneas - Customização de Camisetas e Adereços - Divinas Axilas  

Apresentação da Plataforma Centro de Estudos e Memórias do Carnaval de Rua

14h30 – Mesa 1 – Território e Pertencimento: De quem é essa rua?

Felipe Ferreira – Professor do Iart/UERJ e Coordenador do Centro de Referência de Carnaval

Marcelo Santos – Diretor da Folia Carioca e Rede Carioca de Rodas de Samba

Rosieth Marinho – Presidente da Liga de Blocos e Bandas da Zona Portuária

Luis Otavio Almeida – Representante da Desliga dos Blocos

Luciano Matos – Jornalista – Carnaval de Salvador

Tatyana Veríssimo – Galo da Madrugada – Carnaval de Recife

Debatedor - Fabio Fabato – Jornalista

Mediador: Jorge Sapia – vice-presidente da Sebastiana 

16h30 – Mesa 2 – Carnavais do Brasil: Os Desafios do Crescimento

Marcelo Alves – Presidente da Riotur – Rio de Janeiro

Alexandre Modonezi – Secretário Adjunto das Prefeituras Regionais (SMPR) – São Paulo

Aluizer Malab - Presidente da BELOTUR – Belo Horizonte

Isaac Edington - Presidente da Saltur - Salvador/Bahia

Pepe Jordão – Assessor da Presidência da FUNDARPE – Pernambuco

Debatedora: Bárbara Pereira – Jornalista 

Mediadora: Rita Fernandes – Sebastiana

18h30 – Sarau Carnavalesco-Poético

Com os poetas Sérgio Gramático, Lili Bolonecker e Paulo Sérgio Kajal.

SERVIÇO

11ª Edição do Desenrolando a Serpentina

Data e horário: 21 de setembro de 2018, das 11h às 20h30

Local: CRAB - Centro SEBRAE de Referência do Artesanato Brasileiro (Praça Tiradentes, 69-71, no Centro)

Classificação etária: livre

Entrada franca