Sala de Imprensa - A Notícia Em Tempo Real

CHEGOU MINHA RAIZ! Bangu escolhe samba de Samir Trindade para o carnaval 2019

Vermelha e Branca da Zona Oeste escolhe samba em final lotada e emocionante
Após uma disputa acirrada e emocionante, a Unidos de Bangu escolheu o hino oficial que vai levar para a Marquês de Sapucai no Carnaval 2019. A parceria vencedora de Samir Trindade superou fortes concorrentes como Diego Nicolau e Thiago Martins.
O canto forte e a vibração dos que estiveram presentes durante as eliminatórias foram o trunfo da parceria campeã. Campeão em diversas escolas no Carnaval Carioca, Samir Trindade falou sobre a satisfação de vencer em mais uma disputa.
- Nosso samba foi feito com muito carinho para a querida Unidos de Bangu, o pavilhão mais antigo da Zona Oeste. Estamos muito felizes com o título e agora é a comunidade inteira com a escola numa só voz para brilharmos na Sapucai - Disse Samir Trindade.
Demonstrando uma grande satisfação com a escolha feita pela diretoria da escola, o carnavalesco Alex de Oliveira destacou a importância de um bom samba para o conjunto do desfile da Unidos de Bangu.
- Estou muito feliz com a escolha do nosso samba, que com certeza vai embalar o nosso desfile. Agora é sentar com nossa direção de carnaval para alinhar detalhes e dar seguimento ao desenvolvimento do desfile. Avante, Bangu - Declarou o carnavalesco Alex de Oliveira.
Os compositores do samba oficial da Unidos de Bangu para o Carnaval 2019 são: Samir Trindade, André Kaballa, Marcio de Deus, Wellington Amaro, Paulinho ferreira, Henrique Costa, Fabio Fonseca, Fabio Martins, Neizinho do Cavaco, Julio Assis, Marlon P. e Vinícios Sombra. A Vermelho e Branco da Zona Oeste será a 1ª escola a desfilar no sábado de carnaval, na Marquês de Sapucai com o enredo 'Do Ventre da Terra, Raízes para o Mundo'.
CONFIRA O SAMBA OFICIAL DA UNIDOS DE BANGU 2019
 
AUTORES: Samir Trindade, André Kaballa, Marcio de Deus, Wellington Amaro, Paulinho ferreira, Henrique Costa, Fabio Fonseca, Fabio Martins, Neizinho do Cavaco, Julio Assis, Marlon P. e Vinícios Sombra.
 
Estende o tapete da história
Pro amor mais antigo, meu pavilhão 
Prepare o banquete da glória 
Vem da zona Oeste, essa devoção 
Os Deuses vem coroar
Deus Sol iluminar
Do alto nascia, a força da vida
Por todos os cantos se espalharia
Pacha Mama é mãe 
Do seu ventre um novo dia 
Ouro do chão, terra molhada 
Na sagrada fé, renegada
Matou fome da pobreza, foi a cura do mal
Nos salões da realeza, o prato principal 
Parmentier , brilhou em Versalhes
De rainhas e reis, navegou outros mares
Tesouro à moda francesa
Chegou no Brasil "real"
A doçura do índio, antes de Cabral 
Mãos plantaram um lindo matiz
As mãos que erguem meu pais
Da simplicidade, do cheiro de mato
Na ponta da enxada o nosso retrato
Lá vem meu celeiro
Semeia Bangu pro mundo inteiro 
Vamos plantar a paz
Chegou minha raiz, o caldeirão  vermelho 
Cresceu e não se desfaz
Alimenta esse povo guerreiro